Ejaculação

calc_9A EJACULAÇÃO PRECOCE

Definição

A ejaculação precoce (EP), também conhecida como ejaculação prematura ou pelo termo em Latim ejaculatio praecox, é o problema sexual mais comum em homens afetando 20-30% deles. É caracterizada pelo déficit do controle voluntário sobre a ejaculação.

A maioria dos terapeutas sexuais entendem a ejaculação precoce como o déficit do controle sobre a ejaculação, interferindo com o bem-estar sexual ou emocional de um ou ambos os parceiros.

A definição mais utilizada é a do Manual Estatístico e de Diagnóstico dos Distúrbios Mentais:

1) ejaculação persistente ou recorrente com um mínimo de estimulo sexual anterior, ou rapidamente após a penetração e antes que a pessoa deseje;

2) causa aflição notável ou dificuldades interpessoais; e

3) não é exclusivamente causada devido a efeitos diretos de uma substância.

 Tratamento

Dependendo do caso, os sintomas da ejaculação precoce podem ser significativamente reduzidos.

Na maioria dos casos, os tratamentos são centrados em gradualmente treinar e melhorar a habituação mental para o sexo e o desenvolvimento físico de controlo de estímulos. Em casos clínicos, vários medicamentos estão sendo usados para ajudar a diminuir a velocidade da ejaculação.

Muitos fisioterapeutas sexuais prescrevem uma série de exercícios para que os homens possam adquirir o controlo da ejaculação.

O exercício mais comum é o da técnica do “começa-e-pára”.

O objetivo desta técnica é fazer com que o homem se acostume a manter a ereção por um período prolongado de tempo, enquanto gradualmente vai aumentando sua tolerância.

Para fazer este exercício, o homem obtém a ereção através de estimulação própria, ou masturbação.

Após atingir a ereção, ele para de se estimular até ele começar a perder sua ereção; neste ponto, ele volta a se estimular.

Gradualmente, depois de um período de várias semanas, ele se tornará hábil em se estimular por períodos maiores de tempo, até atingir o controlo da ejaculação.

Para que esta técnica tenha sucesso, o homem deve evitar sentimentos desencorajadores caso ele ejacule rapidamente; ao invés disso, ele deve usar suas respostas sexuais para aprender como variar a técnica de um modo que traga mais benefícios a ele.

A parceira do homem tem um papel importante em torná-lo capaz de superar o problema da ejaculação precoce.

Sem um suporte emocional, o homem é menos propenso a atingir um nível de relaxamento necessário para sua satisfação sexual.

Ambos os parceiros devem comunicar seus sentimentos abertamente e com sensibilidade.

O homem deve aprender a satisfazer sua parceira, oralmente ou de outras formas, enquanto o casal trabalha para superar o problema da EP.

A hipnose também foi provada como um tratamento efetivo para a ejaculação precoce.

Acredita-se que a ejaculação é um hábito subconsciente e que dando à mente sugestões hipnóticas de durar mais tempo a ereção, o problema pode ser significativamente aliviado, se não completamente curado.

A maioria dos homens relatam uma ótima melhora com apenas poucas sessões de hipnose.

Diagnóstico

Critérios de diagnóstico para a Ejaculação Precoce DSM-IV-TR (Associação de Psiquiatria Americana):

A. Ejaculação persistente ou recorrente com uma mínima estimulação sexual anterior, na hora ou logo depois da penetração, ou antes que a pessoa deseje ejacular.

O médico deve levar em conta fatores que afetam a duração da fase de excitação, como a idade, o afeto da parceira ou situação, e frequência de atividade sexual recente.

B. Os incômodos pela ejaculação precoce causa stress ou dificuldades interpessoais.

C. A ejaculação precoce não é exclusivamente devido a efeitos diretos de uma substância (por exemplo opióides)

Diagnóstico diferencial

A ejaculação prematura deve ser distinguida da disfunção erétil relacionada ao desenvolvimento de uma condição médica geral. Alguns indivíduos com disfunção erétil podem ter as suas estratégias para atrasar o orgasmo.

Alguns requerem uma prolongada estimulação (sem ser de coito) para desenvolver um grau de ereção suficiente para a penetração.

Em algumas pessoas, o estímulo sexual pode ser tão grande que a ejaculação ocorre imediatamente.

Problemas ocasionais com a ejaculação precoce que não são persistentes ou recorrentes ou não são acompanhados por stress forte ou dificuldades interpessoais não são considerados como um problema real de ejaculação precoce.

O médico também deve levar em conta a idade do paciente, experiência sexual, atividade sexual recente e o carinho da parceira.

Quando os problemas com ejaculação precoce são causados exclusivamente por uso de substâncias, uma “disfunção sexual induzida por substância” pode ser diagnosticada.

Condições associadas:

  • Problemas neurológicos, por exemplo esclerose múltipla
  • Prostatites

Classificação

As prostatites são classificadas em quatro tipos.

Tipo I – Prostatite bacteriana aguda

A prostatite bacteriana aguda apresenta como sintomas febre, prostração e sintomas do trato urinário inferior (LUTS). Na maioria dos casos há febres e calafrios. O agente bacteriano causador mais comum é a E. coli.

Tipo II – Prostatite bacteriana crônica

A prostatite bacteriana crônica apresenta-se com sintomas irritativos do trato urinário inferior.

Tipo III – Prostatite bacteriana crônica ou síndrome de dor pélvica crônica

A prostatite bacteriana crônica apresenta sintomas de desconforto pélvico com duração maior de três meses. É ainda classificada nos subtipos IIIa (inflamatória) e IIIb (não-inflamatória).

Tipo IV – Prostatite inflamatória assintomática

Na prostatite inflamatória assintomática os pacientes não tem história de queixas de dores genitourinárias, mas há leucocitose geralmente durante avaliação para outras doenças.

Tratamento

As prostatites são tratadas de acordo com o tipo de prostatite diagnosticado pelo médico. Podem ser utilizados medicamentos antibióticos, anti-inflamatórios, alfa-bloqueadores, antidepressivos tricíclicos, analgésicos, entre outros. A prostatite inflamatória assintomática não requer tratamento específico.

  • Desordens psicológicas
  • Problemas interpessoais
  • Stress

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *